Você está aqui: Página Inicial > Adm. Indireta > FAPESQ > Notícias > Projeto brasileiro alcança nota máxima em chamada para formação docente

Notícias

Projeto brasileiro alcança nota máxima em chamada para formação docente

 

O projeto brasileiro “Observatório da Produção Docente no Mercosul (OPD Mercosul)”, proposto pela Universidade do Estado do Mato Grosso (Unemat), alcançou a melhor classificação entre os selecionados na chamada pública para o intercâmbio em formação docente no Mercosul, realizada pela Comissão Regional de Formação Docente, integrante do Setor Educacional do Mercosul.

A iniciativa é um projeto estratégico de internacionalização composto por atividades de troca de experiências profissionais e socialização de conhecimento, além de realização de publicações científicas conjuntas e atividades de intercâmbio docente, entre outras.

Kilwangy kya Kapitango-a-Samba, coordenador do projeto, explica o objetivo da ação na formação docente. “O foco estratégico do OPD MERCOSUL é a formação e desenvolvimento profissional docente com a mediação de métodos ativos e uso de recursos de tecnologias digitais e tecnologia assistiva, isto é, aprendizagem profissional da docência e suas políticas da profissão e experiências didáticas. Considerando sempre a construção dinâmica e colaborativa da relação inseparável entre formação-serviço/teoria-prática, a modelagem das práticas didáticas e dos currículos de formação inicial e contínua, a valorização e saúde ocupacional docente”, explicou.

O OPD Mercosul foi uma das 10 propostas classificadas pela chamada pública que recebeu projetos de instituições que atuam com formação docente na Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai. Para Kapitango, a abrangência da proposta e seu caráter contínuo contribuíram para que ela alcançasse a pontuação máxima. “Não contemplamos apenas o estágio docente, mas também a investigação conjunta, que requer, estrategicamente, atividades colaborativas antes, durante e depois da pasantía (estágio), entre os professores-pesquisadores qualificados para a temática. Portanto, não se trata apenas de um projeto para uma semana de atividades, pois, creio que a formação docente requer intervenções esclarecidas e colaborativas, para gerar não mudanças, mas sim modificações, que são estruturais”, afirmou.

Atendendo ao requisito da chamada pública que prevê a difusão e socialização dos resultados do projeto, a estratégia do ODP Mercosul é manter um repositório de dados e informações sobre a profissão docente e de experiências inovadoras, além de fazer publicação conjunta dos resultados das pesquisas e de experiências didáticas, socializando os resultados durante o já existente Congresso Internacional de Formação e Desenvolvimento Profissional Docente (CIFDPD).

Segundo o coordenador do projeto, o OPD MERCOSUL teve sua origem na pasantía realizada em 2015 e também durante a edição especial do 3° Congresso de Formação e Desenvolvimento Profissional Docente, cujo tema foi “Residência Docente: paradigma de integração teoria-prática”, realizado no período de 16 a 19 de novembro de 2017, no qual foi assinada uma carta de intenções entre os pesquisadores presentes.

Acesse o resultado da chamada.

Chamada pública
O Projeto Regional de Mobilidade em Formação Docente apoia propostas que contribuam para a melhoria da qualidade da educação por meio do fortalecimento da formação profissional docente na Argentina, no Brasil, no Paraguai e no Uruguai. A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES) integra o Setor Educacional do Mercosul, com representantes em diversas comissões.

A iniciativa surgiu a partir da experiência do Programa de Apoio ao Setor Educacional do Mercosul (PASEM), que apoiou a mobilidade de cerca de 300 profissionais da educação em 20 estágios realizados de 2013 a 2015.

Confira mais informações sobre o Projeto Regional de Mobilidade em Formação Docente.

(Brasília – CCS CAPES)

 

Voltar para o topo
Plataforma Padrão CODATA de Portais
Desenvolvido com o CMS de código aberto Plone