Você está aqui: Página Inicial > Adm. Indireta > FAPESQ > Notícias > Fórum do Confap é aberto em noite de ciência, no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia

Notícias

Fórum do Confap é aberto em noite de ciência, no Palácio das Esmeraldas, em Goiânia

 

Presidentes e representantes das FAPs e autoridades na abertura do Fórum do Confap, em Goiânia. Foto: Rogério Porto / Confap.

Goiânia recebeu na noite desta quarta-feira, dia 8, presidentes e representantes das 26 Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (FAPs), autoridades científicas e políticas de todo o Brasil e representantes de agências federais e organismos internacionais para participar do Fórum do Conselho Nacional das Fundações Estaduais de Amparo à Pesquisa (Confap), o último deste ano de 2017. Até o próximo dia 10, os participantes vão debater e deliberar sobre as ações desenvolvidas nos Estados no fomento à pesquisa científica, tecnológica e de inovação nas diversas áreas do conhecimento. Discursos, homenagens e assinaturas de atos e protocolos, seguidos de um jantar, marcaram a noite de solenidade de abertura oficial do Fórum realizada no Salão Dona Gercina Borges Teixeira, do Palácio das Esmeraldas. A organização é da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), que é a anfitriã do evento.

Além dos representantes das FAPs, participaram do evento, o ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab; o embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan; o governador de Goiás, Marconi Perillo; e a presidente do Confap e da Fapeg, Maria Zaira Turchi. Também estavam presentes o presidente da Sociedade Brasileira para o Progresse da Ciência (SBPC), Ildeu de Castro Moreira; o presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Mário Neto Borges; o presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcos Cintra; secretários do MCTIC, Jailson Bittencourt de Andrade e Álvaro Toubes Prata; além de reitores de universidades, secretários e assessores do Governo do Estado, entre outras autoridades.

A presidente do Confap e também da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás, Maria Zaira Turchi, abriu a solenidade dando boas-vindas aos participantes e agradecendo a todas as entidades parceiras. Ela fez um breve relato sobre o Confap, criado em 2006, e que reúne as 26 Fundações de 25 estados brasileiros e do Distrito Federal, faltando apenas a do Estado de Roraima que está em processo de criação de sua fundação. A presidente destacou as funções do Confap, que são, entre outras, “coordenar e articular os interesses das FAPs e de buscar a consolidação do espaço político e institucional das Fundações como agentes que apoiam, formulam, implementam e desenvolvem regionalmente ações de ciência, tecnologia e inovação. Com base na integração entre os sistemas estaduais de CT&I o Confap apoia a consolidação da articulação técnica e política, as diretrizes governamentais e interesses da comunidade científica e tecnológica, fortalecendo e aperfeiçoando o Sistema Nacional de Ciência, Tecnologia e Inovação. Daí a importância de nossa permanente articulação, de nossas parcerias em programas e ações, de apoio mútuo às causas de educação, da ciência e da inovação”, relatou.

Frente aos grandes desafios, a presidente do Confap ressaltou a importância da mobilização de todos para a defesa da ciência brasileira. No atual cenário de cortes e dificuldades, a presidente do Confap agradeceu e reconheceu o empenho e atuação do ministro de Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab e de sua equipe, à causa da ciência e da inovação, que segundo ela, têm sido decisivos na luta pelos recursos para a continuidade dos programas e ações do Ministério e das Agências e estão conseguindo avançar num horizonte de possibilidades. “Os compromissos com as FAPs precisam ser garantidos”, enfatizou Zaira Turchi.

“Certamente, no âmbito do governo federal, os cortes em investimentos em ciência impactam na implementação e na continuidade de programas estratégicos feitos com os estados. No âmbito das Fundações Estaduais, é preciso repetir que os recursos de vinculação e repasses regulares são imprescindíveis para o desenvolvimento regional, a superação das assimetrias e o fortalecimento de todo o sistema de ciência e tecnologia do Brasil”, alertou a presidente do Confap.
Agradeceu ainda, como presidente da Fapeg, ao governador Marconi Perillo pela confiança e apoio permanentes à Fundação, “que ele criou em seu segundo mandato e que no terceiro e quarto mandatos vem nos dando condições de consolidá-la. O governador tem clara visão da importância da ciência e da inovação e tem apoiado fortemente as instituições de ensino superior e de pesquisa de Goiás em diálogo permanente na busca de atender a demanda da comunidade científica e a necessidade de o Estado avançar na pesquisa científica e na inovação”, pontuou.

Fapeg lança editais em dezembro

Nessa direção, Zaira Turchi anunciou que, no início de dezembro a Fapeg vai lançar três editais, um para estímulo a jovens empreendedores, com a criação de startups, com recursos da Fapeg; outro de subvenção econômica para inovação tecnológica para micro e pequenas empresas e o terceiro para parques tecnológicos com recursos da Secretaria Estadual de Desenvolvimento (SED), no total de R$ 28 milhões.

De cunho pessoal e familiar, a presidente do Confap e da Fapeg, Maria Zaira Turchi, fez um agradecimento e homenagem à sua mãe, Celenita Amaral Turchi, “uma das primeiras mulheres em Goiás a defender doutorado, professora da UFG, uma mulher forte, ética, sensível e generosa” e juntamente com seu pai, Egídio Turchi, já falecido, “ensinaram às quatro filhas, minhas irmãs, o caminho da ciência, ensinaram o amor pela ciência, pelo conhecimento e pelas pessoas”, finalizou.

Fundo Newton

Logo após seu discurso, foi assinado o 1º Adendo ao Memorando de Entendimento entre o Governo do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda do Norte referente ao Fundo Newton e o Confap. O documento foi assinado pelo embaixador do Reino Unido, Vijay Rangarajan e a presidente do Confap, Maria Zaira Turchi, e teve como testemunhas o governador Marconi Perillo e o ministro Kassab. O Fundo Newton é um fundo do governo britânico que visa desenvolver parcerias em ciência, tecnologia e inovação para promover o desenvolvimento econômico e o bem-estar em países emergentes. O embaixador ressaltou ser esta uma “parceria muito produtiva e que a assinatura vai renovar e garantir recursos para pelo menos mais quatro anos. Disse ser enorme o leque de abrangências de pesquisas que esta parceria atende, desde biodiversidade, mudanças climáticas, resistência microbiana, agricultura e vários desafios globais que proporcionam o desenvolvimento social e econômico. Disse que está sendo estudada a ideia de se criar em 2018 o Ano de Ciência Brasil e Reino Unido.

Programa Centelha

Na sequência, foi assinado o Protocolo de Intenções do Programa Centelha – Programa Nacional de Apoio à Geração de Empreendimentos Inovadores entre o MCTIC, MEC, Confap, Finep, CNPq e Capes. O secretário de Desenvolvimento Tecnológico e Inovação do MCTIC, Álvaro Prata, ressaltou que o programa Centelha vai estimular e empoderar ainda mais o empreendedorismo de base tecnológica. “Queremos com o programa, que aqueles que fazem ciência, aqueles que se preocupam com o avanço científico, que se preocupam com a ciência a serviço da sociedade, a ciência que pode e deve gerar riqueza para a nação e ser um dos importantes pilares de nosso desenvolvimento econômico e social, que possam mais e mais perceber que há vida virtuosa também na atividade empreendedora, na criação de novos negócios, de novas empresas e na criação de startups. Isso é o Programa Centelha”, disse Prata.

O presidente do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), Mário Neto Borges, comentou que “esse Confap tem um ar especial da força da professora Maria Zaira Turchi por ter trazido para Goiás todo o poder da ciência oficial, o Ministério, Finep, CNPq e isso mostra o carinho do ministro e o carinho das agências com o Confap, a partir da gestão do ministro Kassab”. Anunciou que, na semana passada, na nova proposta do orçamento de custeio e investimento previsto para o MCTIC em 2018, “o orçamento do CNPq voltou aos níveis desejados que estavam sendo batalhados e saímos daquela dificuldade de redução de recursos do orçamento para a área graças ao esforço do ministro e da comunidade na mobilização positiva que foi fundamental”.

O presidente da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), Marcos Cintra, ressaltou a grande parceria entre as FAPs e a Finep, seja com o Inova Cred ou o Tecnova. Para ele, “as FAPs pela sua capilaridade, o Confap pela sua capacidade de coordenar esses trabalhos, têm sido capazes de fazer com que os valores implícitos na busca de um dinamismo, na busca de progresso, na busca de desenvolvimento, na busca sobretudo de um dinamismo tecnológico e científico fossem fundamentais para o sucesso e para o levantamento de uma bandeira de um Brasil moderno”.

Pesquisadora recebe comenda

A pesquisadora Celina Turchi foi homenageada durante a solenidade com a comenda do Mérito Anhanguera que tem como finalidade agraciar personalidades e corporações militares por seus relevantes serviços, ações ou méritos excepcionais prestados à sociedade. A pesquisadora desenvolveu um importante papel na investigação dos casos de microcefalia e a relação com o vírus Zika. A entrega foi feita pelo governador Marconi Perillo. A pesquisadora agradeceu ao governador Marconi pelo incentivo, apoio e reconhecimento que ele tem prestado à ciência brasileira.

Reconhecimento

O ministro Gilberto Kassab disse ser gratificante poder, como político, como ministro, reaproximar da academia e oferecer parcerias, instrumentos para que os pesquisadores possam realizar seus projetos e propostas. “Quero dizer que eu acredito que nesse novo Brasil, essa parceria está no rumo certo, porque infelizmente no Brasil a pesquisa, a ciência, a inovação, têm poucas parcerias com o mundo político e isso dificulta sobremaneira o trabalho para angariar recursos no apoio aos projetos, especialmente hoje, onde somos obrigados a conviver com a Lei do Teto. Estamos no rumo certo aprendendo a nos mobilizar”. Ele ressaltou que o grande poder da comunidade científica, o grande parceiro, são os meios de comunicação e a sociedade.

Por fim, o governador Marconi Perillo disse homenagear todos os pesquisadores brasileiros ao prestar homenagem à pesquisadora Celina Turchi. Falou da criação da Fapeg e dos investimentos em pesquisa em Goiás. Disse que se sente honrado pela comunidade científica ter elegido a professora Zaira para a presidência do Confap, “ uma mulher guerreira, grande pesquisadora, grande gestora pública, idealista, focada no que faz, e isso orgulha a todos nós goianos, porque a professora realmente faz o que pode para que a pesquisa cresça e engrandeça o País”.

O Fórum segue nesta quinta e sexta-feira, dia 09 e 10 de novembro, no K Hotel, em Goiânia, com importantes discussões voltadas ao fomento da pesquisa científica, tecnológica e de inovação nos Estados.

Assessoria de Comunicação Social da Fapeg e Confap.

Voltar para o topo
Plataforma Padrão CODATA de Portais
Desenvolvido com o CMS de código aberto Plone